Fotos

Photographer's Note

Ponta de S. Lourenço, península mais a Este da Ilha da Madeira, baptizada com o nome da caravela de João Gonçalves de Zarco, um dos três descobridores da ilha da Madeira, que ao aproximar-se deste local gritou à nau de seu comando “Ó São Lourenço, chega!”.
Esta península é de origem vulcânica, na sua maioria basáltica, existindo também formações de sedimentos calcários. No seu seguimento temos dois ilhéus: o ilhéu da Cevada, da Metade ou dos Desembarcadouros, e o ilhéu da Ponta de S. Lourenço, do Farol ou de Fora. A partir do “muro de pedra da Baía d’Abra” toda a área pertence ao Governo Regional, integrando o Parque Natural da Madeira. A península está classificada de reserva natural parcial e o ilhéu do Desembarcadouro de reserva natural integral. Toda a área terrestre e a área marinha adjacente à costa Norte, até à profundidade dos 50 m, integram a rede europeia de sítios de importância comunitária - Rede Natura 2000.
O clima semi-árido e a exposição aos ventos do norte determinam o desenvolvimento da vegetação rasteira e ausência de árvores, diferindo do resto da ilha e constituindo um verdadeiro património natural. Aqui encontra-se o andar basal da ilha da Madeira em melhor estado de conservação e várias plantas raras e endémicas. Das 138 espécies de plantas actualmente identificadas na península, 31 são endémicas (exclusivas) da Ilha da Madeira.
Ao nível da fauna podemos destacar uma das maiores colónias de Gaivotas (Larus cachinnans atlantis) da Região, que nidifica no ilhéu do Desembarcadouro. Ao longo do caminho é frequente avistar várias espécies de aves como o Corre-caminhos (Anthus bertheloti madeirensis), o Pintassilgo (Carduelis carduelis parva), o Canário-da-terra (Serinus canaria canaria), e o Francelho (Falco tinunculus). Neste local também nidificam aves marinhas protegidas como a Cagarra (Calonectris diomedea), o Roque-de-Castro (Oceanodroma castro), a Alma-negra, (Bulweria bulwerii), e o Garajau-comum (Sterna hirundo). A Lagartixa (Lacerta dugesii), único réptil da ilha, aqui é muito abundante. Outro dos aspectos interessantes deste local é a existência de um número elevado de endemismos de moluscos terrestres (24), vulgarmente designados de caracóis.
No mar, com alguma sorte, poderá observar a foca mais rara do mundo, conhecida na Madeira por Lobo-marinho (Monachus monachus).

http://www.madeiratourism.org


Nikon D40X
2010/04/09 16:51:02.7
Compressed RAW (12-bit)
Image Size: Large (3872 x 2592)
Color
Lens: 10-24mm F/3.5-4.5 G
Focal Length: 10mm
Exposure Mode: Manual
Metering Mode: Spot
1/125 sec - F/11
Exposure Comp.: +0.3 EV
Sensitivity: ISO 100
Optimize Image: Custom
White Balance: Preset
AF Mode: AF-C
Color Mode: Mode IIIa (sRGB)
Tone Comp.: More Contrast
Hue Adjustment: +3°
Saturation: Enhanced
Sharpening: High
Long Exposure NR: Off
VR Control: Off
High ISO NR: Off

Reserved copyrights: The present photograph is intellectual workmanship protected by law 9610/98 being forbidden to the reproduction for any way without the previous authorization in writing it author. Please contact Gonçalo Lopes

wgreis, Docarmo, celmaleite marcou esta nota como útil

Photo Information
Viewed: 3418
Points: 112
Discussions
Additional Photos by Goncalo Lopes (Bluejeans) Gold Star Critiquer/Gold Star Workshop Editor/Gold Note Writer [C: 9250 W: 115 N: 13285] (64251)
View More Pictures
explore TREKEARTH