Fotos

Photographer's Note

Marvão

Entre Castelo de Vide e Portalegre, a poucos quilómetros de Espanha, encontramos a tranquila vila de Marvão, no ponto mais alto da Serra de São Mamede.
O Monte de Ammaia, como era conhecido, deve o seu actual topónimo ao facto de ter servido de refúgio a Ibn Marúan, um guerreiro mouro, durante o séc. IX. O domínio árabe, que durou alguns séculos, terminou quando a campanha militar de 1160/66 da Reconquista Cristã aqui teve mais uma vitória, sob a acção de D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal.
Geograficamente, Marvão é um ponto de defesa estratégico natural, marcado por encostas muito íngremes a Norte, Sul e Oeste, e com acesso a pé apenas pelo lado Este, para onde se desenvolveu a povoação.
Este facto não foi indiferente a conquistadores e a reis, que sempre se preocuparam com o reforço do castelo e das muralhas. Teve um papel fundamental em grandes conflitos militares, dos quais se recordam a luta entre o rei D. Dinis e seu irmão D. Afonso (1299), a Crise Dinástica de 1383-85, as Guerras da Restauração da Independência (1640-68), a Guerra da Sucessão de Espanha (1704-12) ou as Guerras Peninsulares (1807-11). A importância de Marvão foi reconhecida quando foi elevada a vila por D. Sancho II, em 1266. O foral foi renovado por D. Dinis, em 1299, e pelo Foral Novo de D. Manuel, em 1512, que deixou a sua acção assinalada pelo Pelourinho e pelas armas reais colocadas no edifício dos Paços do Concelho.
Dentro das muralhas, revela-se um bonito conjunto de arquitectura popular alentejana. Nas estreitas ruas de Marvão, descobrem-se facilmente arcos góticos, janelas manuelinas, varandas de ferro forjado embelezando as casas e outros detalhes de interesse em recantos marcados pelo granito local.
Do património edificado, para além do castelo e das muralhas que dificilmente se esquecem, destacam-se a Igreja de Santa Maria, transformada em Museu Municipal, a Igreja de Santiago, a Capela renascentista do Espírito Santo e o Convento de Nossa Senhora da Estrela, fora das muralhas.
Um dos principais motivos para visitar a vila é a bela vista sobre a região. Elegemos como miradouros a alta Torre de Menagem e a Pousada de Santa Maria, uma adaptação de duas casas da aldeia, onde também poderá descansar e saborear a gastronomia regional.
A Festa do Castanheiro, que se realiza em Novembro, é uma excelente oportunidade para a visita e para conhecer as gentes e costumes locais.

www.visitportugal.com

Nikon D40X
2010/12/26 15:28:27.4
Compressed RAW (12-bit)
Image Size: Large (3872 x 2592)
Color
Lens: 10-24mm F/3.5-4.5 G
Focal Length: 10mm
Exposure Mode: Manual
Metering Mode: Spot
1/125 sec - F/11
Exposure Comp.: 0 EV
Sensitivity: ISO 100
Optimize Image: Custom
White Balance: Preset
AF Mode: AF-C
Color Mode: Mode IIIa (sRGB)
Tone Comp.: More Contrast
Hue Adjustment: +3°
Saturation: Enhanced
Sharpening: Medium high
Long Exposure NR: Off
VR Control: Off
High ISO NR: Off

Reserved copyrights: The present photograph is intellectual workmanship protected by law 9610/98 being forbidden to the reproduction for any way without the previous authorization in writing it author. Please contact Gonçalo Lopes

wgreis marcou esta nota como útil

Photo Information
Viewed: 2339
Points: 92
Discussions
Additional Photos by Goncalo Lopes (Bluejeans) Gold Star Critiquer/Gold Star Workshop Editor/Gold Note Writer [C: 9250 W: 115 N: 13285] (64251)
View More Pictures
explore TREKEARTH